O faturamento do e-commerce brasileiro aumentará 18% em 2020, segundo a Abcomm

Segundo a estimativa feita pela Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm) o faturamento do e-commerce brasileiro deve movimentar R$ 106 bilhões em 2020. Isso representará um crescimento de 18% sobre o ano de 2019.

Os principais fatores que contribuirão para este resultado serão os marketplaces, as microempresas e as compras através de smartphones, de acordo com a ABComm. O tíquete médio segue na faixa de R$ 310 e é estimado uma movimentação de 342 milhões de pedidos, feitos por aproximadamente 68 milhões de consumidores.

Compras via mobile

As compras mobile estão em ascensão. A previsão da ABComm é que 37% das transações serão feitas via smartphone e que os marketplaces responderão por 38% de todas as vendas.

Os smartphones podem ser o primeiro dispositivo utilizado para acessar a sua loja virtual. Portanto, se sua loja não estiver preparada para esse acesso, provavelmente, esse comprador irá buscar em outro lugar. Pensar em um layout responsivo não é mais um plus, e sim uma necessidade. Cliente Dezik pode contar com temas responsivos sem pagar nada extra por isso.

Novas lojas e novas possibilidades

O aumento de lojas virtuais também impactará muito nesse resultado. De acordo com Mauricio Salvador, presidente da ABComm, até o final do ano haverá cerca de 135 mil lojas virtuais ativas no Brasil, a maioria micro e pequenas empresas (PMEs), que abrirão muitas vagas de empregos nas áreas de marketing digital, logística e tecnologia.

Com o atual cenário econômico, existe também a possibilidade de expandir os negócios em 2020. Segundo Salvador, “com o câmbio favorável à exportação, há ainda oportunidades para que nossas lojas virtuais brasileiras vendam seus produtos para consumidores estrangeiros”.

PLD da multicanalidade

Outro fator que pode impactar ainda mais no faturamento do e-commerce brasileiro é a aprovação do Projeto de Lei Complementar 148/2019 (PLP), que trata da multicanalidade e facilitará a vida dos consumidores, que poderão comprar pela Internet e retirar seus produtos em estabelecimentos comerciais próximos de casa. “Caso esse projeto seja aprovado no primeiro semestre, o crescimento no faturamento será ainda mais expressivo”, diz Salvador.

Em poucos passos você pode investir em uma loja virtual

Esteja você ingressando agora no mercado ou criando mais um ponto de venda para uma loja física já existente, 2020 é um ótimo ano para esse passo. E com a Dezik você consegue montar a sua de forma bem prática!

Nossa plataforma está aqui para te ajudar a criar uma loja nos padrões do mercado e com todas as ferramentas para você alcançar os novos e antigos adeptos de compras online.

Agora que você já viu as estimativas do E-commerce no Brasil para 2020, não perca tempo e teste gratuitamente nossa plataforma por 15 dias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Open chat
Olá! Podemos te ajudar?
Powered by